domingo, 23 de dezembro de 2012

OS MELHORES FILMES DE 2012


De todos os filmes que nós assistimos esse ano, estes são os que consideramos os melhores, logo, não se sinta ofendido se não colocamos aquele filme que você achou super legal, afinal, essa lista, como já disse no começo, é nossa!! 
Brincadeira, pessoal. Esperamos que gostem da lista.


 1-   Batman O Cavaleiro das Trevas Ressurge















2 - Os Vingadores
















3 - O Vingador do Futuro
















4 - Os Infratores
















5 - Looper
















6 - TED
















7 - Este é o Meu Garoto
















8 - Curvas da Vida
















9 - Frankenweenie
















10 - As Vantagens de Ser Invisível
















11 - Dredd
















12 - Procura-se um Amigo para o Fim do Mundo
















13 - Prometheus
















14 - Deus da Carnificina
















15 - O Corvo
















16 - Rec 3: Genesis
















17 - Ruby Sparks, A Namorada Perfeita

















18 - Liberal Arts
















19 - Os Brutamontes












segunda-feira, 16 de julho de 2012

E O MUNDO NÃO ACABOU

O declínio do ser humano



“A burrice não tem fronteiras ideológicas.” 
Roberto Campos 


               Jornal Inteligência Artificial – ano 1 ed. 18 
                               (Fevereiro de 2035) 

NOTÍCIA EXTRAORDINÁRIA: CARTA ENCONTRADA DENTRO DE UM LIVRO RELATA O DECLÍNIO DO SER HUMANO ENTRE OS ANOS DE 2012 E 2016
“Olá, meu nome é... bem, na verdade isso não é tão importante, pelo menos, não depois do que aconteceu.
Hoje é sábado, 14 de novembro de 2016, pois é, o mundo não acabou. Mas posso te garantir que o que aconteceu foi pior que isso. Deixe-me contar: Quase no fim de 2012, algumas coisas estavam realmente muito estranhas e fáceis, sabe, todo mundo podia tudo, as pessoas já não questionavam mais nada, o conhecido palhaço Dumb era o mais novo presidente do Brasil, eleito com uma larga margem de votos (depois de um golpe de estado). Foi nessa época também que uma mega corporação chamada Estultícia, se aproveitando de todo o consumismo desenfreado, se instalou em várias partes do mundo, tomando conta assim, dos meios de comunicação, da música, das novelas e da tecnologia. À preços super acessíveis e caindo definitivamente nas graças dos consumidores, eles passaram a ditar o que era ou não “da moda”. Logo, as músicas que mais faziam sucesso, eram aquelas que não usavam quase nada do nosso alfabeto. Darei exemplos: AS MAIS TOCADAS NA RÁDIO ESTULTÍCIA FM – “Tchê tcherere tchê tchê, Tcherere tchê tchê, Tcherere tchê tchê, Tchereretchê Tchê, tchê, tchê” “ tchu tcha tchá tchu tchu tchu tchu tchá, tchu tchu tcha tchá tchu tchu tchu tchá” “lê lê lê lê lê lê lê lê lê” entre outras raridades, nos programas de TV, só o que se via eram pessoas trocando ofensas monossilábicas, os filmes não mais passavam de 15 minutos, todos dublados e de fácil entendimento, os jornais foram substituídos por informes publicitários e os livros já não eram fabricados - “as pessoas querem praticidade, quem vai gastar dinheiro comprando algo tão descartável e que só serve para acumular poeira e fazê-las pensar?” disse o senhor Astuto, presidente da mega corporação no Brasil.
Se alguém achava que as coisas estavam ruins antes de 2012, não imaginavam (ou não queriam), que pudessem piorar. A Estultícia tomou conta do mundo, ditou regras, derrubou governos e agregou uma multidão de fanáticos, os poucos que perceberam o destino miserável que se aproximava, não viam outro jeito de escapar, senão por uma revolta, o que foi duramente reprimido. Eu, como não tinha forças, nem aliados para vencer esse movimento desenfreado e não queria me render, corri para o único lugar onde nada desses ditos “avanços” chegariam... a biblioteca. Foi triste ver esses lugares, que guardavam vários tesouros da humanidade, ficarem em ruínas tão rápido.
Isso não é tudo, mas não tenho me sentido muito bem ultimamente. Peço desculpas se tiver escrito algo errado. Depois de tanto tempo, começo a acreditar que essa praga moderna se espalha pelo ar.
Bem, pra finalizar:
Se você está lendo isso, então preciso esclarecer 3 pontos de suma importância:
1º - PARABÉNS! (Veja bem: como eu disse logo acima: SE VOCÊ ESTÁ LENDO ISSO, perceberam a ênfase? Só pode ser porque você não foi afetado pela Estultícia, ou já existe uma cura.
2º - EU MORRI – (a escassez de informação, de bons conteúdos e a falta de esperança de que uma cura fosse encontrada me fizeram sucumbir).
3º Que merda. Não sei se estaria viva ainda, mas penso que devia ter esperado mais um pouco. 



Por Ariana Silva

Imagens: Divulgação

MOVIE ADDICTS

OS BRUTAMONTES

Sabe nesses dias em que não se tem nada pra fazer e você quer assistir um filme muito bom pra espantar o tédio, mas também não sabe que gênero escolher? Pois é, eu passei por isso. Não sabia se assistia um romance, uma ação ou uma comédia. Na dúvida, resolvi ver o novo filme do Seann William Scott – “Os Brutamontes”. E que agradável surpresa.
Esse é realmente (apesar da violência do hockey) um dos filmes mais sensíveis que já vi e traz um Seann William Scott com um personagem totalmente diferente do Stifler de American Pie, que todos conhecem. É um brutamonte com uma alma boa!
Sinopse: O filme conta a história de Doug (Seann William Scott), um segurança apaixonado por hockey que, após defender fisicamente um amigo durante um jogo, é convidado a participar de um time das ligas menores no campeonato de hockey nos Estados Unidos.
Para saber o resto da história, vocês terão que assistir.
Como diz o nosso querido ilustrador e diagramador Horn, numa escala de 1 a 10, o filme merece 20 estrelas.
Vale à pena!


SOUND OF NOISE

Não vou falar muito sobre ele. Só o que direi: Este é um filme obrigatório para os amantes do cinema. É simplesmente excelente.
O personagem principal desse filme fez algo que eu realmente invejo, principalmente por vivermos numa época em que músicos e músicas ruins invadem a nossa vida como se fossem pragas.
Do mesmo elenco de músicos suecos que criou o curta-metragem "Music For One Apartment and Six Drummers" sobre um grupo de "assaltantes musicais", surge esse maravilhoso longa-metragem intitulado "Sound of Noise" (2010).
Sinopse: Amadeus Warnebring, é um policial que, apesar de vir de uma família respeitada no mundo da música, não tem o menor dom e ouvido musical.
Logo, sua tarefa mais difícil será perseguir e capturar um grupo de anarquistas que espalham o terror na cidade usando tons musicais. Vencedor do Prêmio da Crítica Jovem no Festival de Cannes 2010.
Engenhoso e muito criativo, "Sound of Noise" merece ser visto e apreciado! 




quarta-feira, 27 de junho de 2012

Promoção no Twitter - REVISTA III

Concorra ao livro "Sangue Quente" de Isaac Marion


Para concorrer é necessário seguir a Revista III (@revistaiii), curtir a página no facebook(https://www.facebook.com/RevistaIII), copiar o texto destacado  abaixo e postar em seu perfil do twitter!


Estou concorrendo ao Livro "Sangue Quente" que a Revista III vai sortear. Saiba como concorrer emhttp://bit.ly/MUNVUL

Observação: Só serão efetivados os participantes que curtirem a página no facebook, seguirem a Revista III no Twitter e postarem o link exatamente igual.

Regras da promoção:
- Não serão aceitos perfis somente de promoções.
- Os ganhadores terão até 2 dia para entrar em contato e enviar seu endereço completo e correto para o email revistaiii_cultura@hotmail.com . Se não entrarem em contato nesse período será automaticamente sorteado outro ganhador.
O resultado sai dia 19 de julho, quinta-feira.


domingo, 3 de junho de 2012

NÃO SEI QUE TÍTULO COLOCAR

Por Ariana Silva

"Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
..."
Casemiro de Abreu


 Tenho saudades do tempo que eu não sabia o que eram preocupações e responsabilidades, do meu tempo livre (não que agora seja diferente, mas as preocupações estão ai). Do tempo que eu ficava feliz quando meu pai chegava em casa com um brinquedo, gibis ou material escolar. E principalmente, de quando as pessoas jamais achariam estranho o que fazia, afinal, eu era criança.
Lembro da minha infância com certa nostalgia, período em que a tristeza não tinha vez, e brincar ou ver desenhos era o que tinha de melhor.
É realmente uma lastima perceber que as crianças de hoje, não são mais tão ingênuas e ter vida de criança, para muitas delas, seja uma tremenda perda de tempo. Crianças já se portam como adultos. Meninas aparecem maquiadas. Hoje em dia é mais fácil encontrar crianças com roupa da moda, e que tem celular, MSN, Twitter, Facebook, a vê-los brincando de pega-pega, esconde-esconde com seus amigos. A vida social delas é igual a de um adulto. Ou talvez tenham mais vida social ainda (principalmente se comparada a mim). Isso sem falar em namoros, beijos e sexo, que cada vez acontecem mais cedo.
Vejo que as crianças não fazem mais o tipo de criança que eu fiz claro que, tudo muda, a época é outra, mas me parece que essa evolução não trouxe nada de bom, .a infância está cada vez mais extinta. Não duvido que daqui a alguns anos as crianças já nasçam com uma profissão e trabalhando
Claro que, essas mudanças todas também se devem a vulgarização do sexo e a exposição demasiada de imagens e cenas eróticas, aos pais que acham tudo bonito, e que ao invés de comprarem um brinquedo para os filhos, compram celular, computador, e deixam as crianças assistirem novelas (que em horário nobre, mostram cenas quentes), escutarem músicas ruins, com letras ofensivas, ou a programas ridículos. O pior é que a audiência disso é gigantesca.
Infelizmente o sexo vende, e a mídia faz uso deste artifício para lucrar sem se importar com as conseqüências. Sempre se apela para sexo, drogas, violência e dinheiro. E quem ainda não tem um caráter formado, como as crianças, absorve todas essas informações e, por estarem em todos os cantos, acabam julgando como certo e passam a viver com esses parâmetros.
O que há de errado em ser criança? Em agir como criança?
Enquanto elas se corrompem e o mundo se destrói, eu, como diria meu amigo Horn, continuarei “sabotando” minha mente com doces, desenhos, filmes e bons livros, sem perder o que há de melhor em mim: a minha criança interior.


FILMES QUE VOCÊ DEVERIA VER MAIS DE UMA VEZ

Por Ariana Silva
https://twitter.com/ariana_zelda

“GOD BLESS AMÉRICA” - Dirigido por Bobcat Goldthwait
O filme de comédia de humor negro utiliza a violência para fazer uma crítica à sociedade norte-americana e serve também para demonstrar como o Brasil está.
Se você está cansando de só ver lixo na TV, e de todas as pessoas idiotas que só dão audiência a programas estúpidos e artistas ruins, God Bless America é, definitivamente, o filme certo para você.
God Bless América é uma sátira mordaz aos tempos superficiais em que vivemos. Na trama, um homem depois de perder o emprego, perceber que sua filha não passa de uma criança fútil e descobrir que tem um tumor no cérebro, resolve matar todas as pessoas que considera um problema para a sociedade. O filme é uma inspiração pra mim, claro que, eu não mataria ninguém.
Pode-se dizer que Goldthwait abandonou a carreira de ator e comediante para se dedicar exclusivamente à direção, em seus filmes, temas e personagens absurdos são facilmente encontrados.
Ainda não foi confirmado se haverá lançamento desse filme nos cinemas brasileiros, ou até mesmo em DVD, mas ficaremos na expectativa.

"CASHBACK"


Eu posso dizer, com toda certeza: este é um filme que me ganhou já pelo trailer, e olha que tem muito trailer bom, que vende filme ruim.
Cashback é originalmente um curta-metragem, de aproximadamente 20 minutos, que inclusive foi indicado ao Oscar. Com o sucesso, a ideia do filme foi desenvolvida.
No filme nós acompanhamos a vida de Ben Willis, um jovem estudante de artes que após terminar o namoro, e ver que sua ex superou muito bem a situação, começa a sofrer de insônia, passando 24 horas por dia acordado.
Tentando resolver esse problema, Ben aceita um emprego de madrugada em um supermercado. Rapaz observador, ele passa a relatar o que cada funcionário faz para que o tempo passe mais rápido.
Agora, imagine se você descobrisse que pode parar o tempo. Isso é exatamente o que Ben Willis faz. Com isso, ele passa a notar ainda mais os detalhes que a correria do dia-a-dia não permite reparar e a desenhar.
Característica que garante a originalidade do roteiro. Uma história simples e belíssima, que faz uso de clichês, mas que não insultam a inteligência de quem assiste.
E se você me perguntar: Por que eu veria esse filme? – Eu vou te dizer: 1º: o congelamento dos elementos de cena, enquanto o ator continua em movimento, e a câmera explora vários ângulos das pessoas e objetos, é magnífico, 2º: a Nudez feminina, embora apareçam várias mulheres nuas no filme, o diretor Sean Ellis consegue fazer isso sem ser vulgar, e de uma maneira, a fazer com que você que assiste, veja isso da forma mais artística possível.
Uma das melhores cenas do filme se dá quando ele para o tempo por duas semanas (não vou contar o motivo rs), é possível notar o pelos crescendo no rosto do personagem.
Claro, não posso deixar de lado os questionamentos que o filme traz, como por exemplo: Como que eu lido com o tempo, com os meus relacionamentos, com o rumo que minha vida tomou, e até onde eu posso fazer algo para mudar isso.
CASHBACK é um filme primoroso, que vale muito a pena ser visto, “degustado” e apreciado. 

Curiosidades

- O longa contém cenas do curta-metragem Cashback, indicado ao Oscar 2004 e que serviu de base ao filme; - Sean Ellis escreveu o roteiro do longa-metragem em apenas sete dias. As filmagens começaram seis semanas depois - Estréia de Sean Ellis como diretor de longa-metragens.





sexta-feira, 11 de maio de 2012

E SE...


REVISTA III - CAPA PROMOCIONAL 7ª EDIÇÃO

A sexta edição da Revista III ainda nem saiu, e nós já preparamos a capa promocional da sétima.
Teremos uma novidade super bacana.